Notícias Tecnologia

A saudade que fica

Esperamos um ano inteiro. Contávamos em meses, dias e finalmente em horas. A ansiedade tomava conta. E então, lá estávamos nós. Assassinando a saudade que nos torturava lentamente durante um ano.

Mas como explicar para alguém o que é a Campus Party? Minha família, por exemplo, não consegue entender o porque eu amo tanto a Campus. Dizer que se trata de um evento de tecnologia é pouco para expressar o que é a CP. Então, nesse texto não vou falar como foi a CP tecnicamente/fisicamente, sobre a programação ou algo do tipo. Vou falar sobre o sentimento Campus Party. Pedi que algumas pessoas descrevessem em uma palavra ou em algumas palavras o que é a Campus Party e obtive as seguintes respostas:

Segundo o Jorge, a Campus Party é uma mãe onde todos os filhos são acolhidos.

Para o Bruno, a Campus é um evento único que reúne pessoas curiosas que querem mudar o mundo com a tecnologia.

Amizade é o que define Campus Party para o Paulo.

Para o Ariel, a CP é nosso ponto de encontro. Onde não existe diferença ou distância, onde todos somos campuseiros compartilhando alegria.

Segundo a Georgia, Campus Party é encontrar os parça para um rolê que pode mudar o mundo.

O Codeço define a CP como algo que se aproveita ao máximo alguns dias e se sente saudade durante o resto do ano.

E para a Paula, Campus Party é um carnaval nerd com open de café e internet.

Sim, a Campus é tudo isso e é muito mais. É partir sabendo que se tem para onde voltar. É sobre fazer um mundo melhor aprendendo a ser alguém melhor. Respeitando as diferenças, acolhendo uns aos outros. É ter um sorriso que não cabe no rosto na chegada e não conseguir segurar as lágrimas na hora da despedida. Porque a CP não é apenas a maior experiência tecnológica do mundo, é a maior família tecnologica do mundo. Como falamos em uma comunidade, é Ohana. Um conceito da cultura havaiana que ficou conhecido por uma frase falada no filme Lilo & Stitch: “Ohana quer dizer família. Família quer dizer nunca mais abandonar, ou esquecer.”

E como sabemos, é impossível abandonar/esquecer a Campus. Como diz a Gabi, uma vez picado pelo mosquito da Campus Party, já era! Você não consegue mais abandonar. Por isso, não existe adeus. Por isso depois de 6 dias, depois de assistir palestras, palestrar, fazer novos amigos, encontrar os velhos amigos, jogar, curtir a Campus B, participar de desafios, ganhar brindes, tomar muito café, gritar muito “ôôôôôôÔôô…!”, enfrentar muitas filas, não dormir direito…,  você já volta pra casa planejando a ida para a próxima CP.

Simplesmente não há como dizer adeus.

Então, até breve, Campus Party.

Patty
Viciada em séries, compra mais livros do que consegue ler, amante da Campus Party, graduanda em Sistemas de Informação, a menina da TI que não gosta de café.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *